quinta-feira, 16 de julho de 2009

Saudade

Saudade é ter nos braços a ausência
de quem foi, mas ainda permanece,
dor porta-retratada* em resistência
na luta contra o que não se esquece.

Cheiro de cravo** cravado no peito,
vazio insepulto entre fantasmas vivos
como a morte, pronto escrever o feito
numa lápide de retratos antigos.

Amor no tempo passado presente
conjugado em cada gesto do existir
como sacrifício de um fiel penitente.


..............................................................
*neologismo - verbo porta-retratar
**Cravo-de-defunto - flor comum em cemitérios

Um comentário:

Daiani disse...

Creio que vc conseguiu......exprimir o que muitos sentem sobre este sentimento muitas vezes indescifrável e inesplicável!!!!!
Parabéns!!!!pelo talento,....

Gabriela